Ciclos são feitos de inícios e finais.

Ciclos são feitos de inícios e finais.

Arcila Pagnocelli Gargioni, minha avó, faleceu final do ano passado. Mãe de sete filhos, avó de 09 netos, bisavó de 3. Esposa leal e dedicada.

Quando uma matriarca se vai, fica sempre aquela sensação de descontinuidade, de fragmentação, de algo que vai ficar fora de rumo afinal é ao redor da mãe que a gente se reúne, que a gente almoça, que a gente briga, toma café. É ela que organiza o que quer, que bagunça quando quer e que abraça sempre. Depois que ela vai os filhos vão pra onde? fazem o que? pedem conselhos pra quem? discutem com quem? reclamam de quem e pra quem? Mas o pior de tudo é o seguinte: se a minha mãe acaba, absolutamente tudo nesse mundo pode acabar! E de fato, absolutamente tudo acaba, até as nossas mães!

Talvez seja isso que tenha me tirado o sono…

Rolei na cama por 2hs e achei que a única coisa que poderia acalmar meus pensamentos seria sentar ao lado da minha filha e a ver dormir… meu Deus! ela cresceu 10x em 6 anos. Nasceu com 2 quilos e hoje pesa 20! Mas pra onde foi esse tempo? Perai, eu parei,… EU sou mãe também! :) Que felicidade. E a sensação de descontinuidade foi diminuindo.

O que eu aprendi como neta? O que eu aprendi como filha? O que é importante dizer e ensinar para a minha filha para que ela seja feliz? Feliz de verdade, porque ter um ipad não é felicidade ok?

As últimas 3 frases da minha avó, horas antes de morrer para a uma de suas filhas foram “Filha, a vida passou muito rápido. Eu vivi pouco. Aproveite.” Até agora isso ecoa… não sei qual delas ecoa mais alto vindo de uma mulher que viveu 93 anos. 93! Se é o fato de ter sido rápido, de ter sido curto ou se é a prova escancarada do instinto de uma mãe querendo dizer, antes que acabe, a coisa mais importante da vida dela para a filha ser feliz “aproveite!”.

Eu acho que as pessoas perdem tempo demais com quase tudo. Eu acho que as pessoas perdem tempo demais acima de tudo com o medo… medo de falar, medo de ouvir, medo de não ter, medo de faltar, medo de falhar, medo de tentar, medo do diferente, medo do igual, medo de acreditar, medo de ver, medo de não enxergar, medo de não ser o melhor e quando é tem medo de não ser suficiente. Placas que dizem não corra, não morra, não fume! Não coma ovo! Não coma fruta! Não coma chocolate, coma chocolate! Café faz mal mas um pouco faz bem. Reuniões infinitas que poderiam ser uma ligação de 5 minutos, números demais, análises demais, a super valorização do não tenho tempo estou ocupado… Alguém me diz quando foi que isso virou métrica de sucesso?Ah! E guarde dinheiro, uma tragédia pode acontecer amanhã! Mas se você tomar uma taça de vinho por dia talvez a tragédia demore um pouco mais pra chegar… #puff

“aproveite”…

Um grande figura amigo meu me disse uma vez “Eu gosto de você porque você não tem medo e o que mais tem nesse mundo é gente que amarela o tempo todo.” Quantas vezes eu vi o olhar de “Você me faz correr risco demais”… Quantas… Eu já vivi e já senti muitas coisas. Passei perto da morte algumas vezes, vi ela bem de pertinho e isso muda a gente. É audacioso ser assim, é muitas vezes um caminho solitário, com uma pessoa aqui outra laaaaa longe que passa, mas é um caminho sem volta porque ele é libertador e a partir daí qualquer coisa que te proíba de não aproveitar, te fere. Eu tenho sede, eu tenho fome eu quero engolir o mundo inteiro amanhã ou em uma semana caso não caiba no estômago de passarinho que tenho. Afinal … pássaros voam!

Eu penso que as vezes posso estar completamente enganada, e muitas vezes estou mesmo, e que posso estar correndo para o lado errado também mas, ter certeza é inútil, a única certeza é a de que no final vai dar, vai dar certo enquanto eu estiver seguindo os meus instintos… Como? Eu não sei, só sei que vai. Acreditar não é um exercício mental, é um ato de fé, ou seja, eu só sei que É, do verbo SER e não do verbo TER.

“aproveite”…

Eu não quero ter o que eu não tenho, eu só quero viver. Estamos vivos, sem motivos, que motivos você tem para estar? Larguei a “mania humanóide" de achar que temos controle sobre tudo, jamais saberemos exatamente aonde vamos parar, tudo muda, o tempo todo.

“aproveite” …

Não preciso ter certeza da onde vou, eu só preciso ir!
Nós estamos vivos e isso é tudo. É sobretudo a lei desta vida.

Aproveite. Ela acaba.

(com partes de uma das minhas músicas preferidas "Infinita Highway" <3)

 

Precisamos nos proteger de novo, precisamos nos acolher de novo, precisamos nos abraçar e sonhar juntas um mundo seguro para nós, nossas filhas e netas.

Precisamos nos proteger de novo, precisamos nos acolher de novo, precisamos nos abraçar e sonhar juntas um mundo seguro para nós, nossas filhas e netas.

O início do meu 4o setênio.

O início do meu 4o setênio.